Atitude! Metroviários de São Paulo fazem campanha contra a homofobia

Os metroviários de São Paulo se uniram por uma boa causa: protestar contra a homofobia. A iniciativa partiu logo após ao ataque sofrido pelo colega de trabalho Danilo Ferreira Putinato, de 21 anos, e seu namorado Raphael Almeida Martins de Oliveira, bancário de 20 anos. Ambos foram agredidos por 15 homens dentro de um trem do metrô no último dia 9 de novembro.

Usando o Facebook, o sindicato dos metroviários publicaram diversas fotos com cartazes que diziam “Danilo e Raphael, estamos com vocês” e “Basta de homofibia”, as equipes de diversas estações aderiram à ação em repúdio ao ataque. Através de uma nota, o sindicato condenou a agressão e pediu que a companhia faça uma campanha para combater a homofobia. “Entendemos que o metrô é uma empresa que transporta mais de 4 milhões de passageiros por dia e não têm um programa efetivo para combater a homofobia, os assédios sexuais contra as mulheres, o racismo e qualquer forma de preconceito e opressão”.

Na mesma nota, eles também pediram a criminalização da homofobia. “Bem como nosso colega de trabalho Danilo, muitos outros gays, lésbicas, bissexuais e transexuais estão inseridos na categoria, e para que mais casos como esse não ocorram com nenhum trabalhador metroviário ou com qualquer pessoa da nossa sociedade, exigimos a criminalização da homofobia, na figura do PLC 122”. Parabéns a todo o sindicato pela ótima campanha!

Confira algumas fotos…

Equipe Linha 1 – Azul

Equipe-linha-1-azul--pheeno

Estação Barra Funda

Estação-Barra-Funda-pheeno

Estação Liberdade

Estação-liberdade-pheeno

Estação Luz

Estação-Luz-pheeno

Estação Santa Cruz

Estação-Santa-Cruz-pheeno

Estação Sé

Estação-sé-pheeno

CPTM

CPTM-pheeno

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!