Professor gay samba em resposta a mãe homofóbica que proibiu filho de assistir suas aulas

_86839816_86836045

Mais uma vez a religião é usada para justificar a homofobia! Desta vez, o caso aconteceu com um professor do ensino médio na cidade de Kidderminster, na Inglaterra! Segundo Michael Neri, ele recebeu uma SMS da mãe de um de seus alunos, dizendo que não permitiria que o seu filho tivesse aulas com um professor gay!

A mãe, que não teve o nome divulgado por Michael, garantiu que tiraria seu filho da escola para que ele não frequentasse mais suas aulas e ainda afirmou que pediria todo o dinheiro gasto com mensalidades. “Eu conheço o seu etilo de vida. E como uma verdadeira cristã, não posso permitir que o meu filho seja influenciado por seu comportamento nada convencional e suas ideias. Segundo a minha fé, ele deve se casar com uma mulher”, escreveu na mensagem.

Sem aturar blá, blá, blá, o professor fez questão de dar aquela resposta classuda na mãe homofóbica, sambando na cara dela! O print da mensagem foi publicado em seu perfil no Facebook, e já teve milhares de compartilhamentos!

Confira a resposta na íntegra…

 

“Olá. Estaria mentindo se me dissesse surpreso com a sua mensagem. Saiba que minha maior lição aos meus alunos é ensinar respeito, igualdade e amor para com os outros. Seus ensinamentos é que corrompem a nossa família. Até o que eu sei, minha sexualidade não interfere na minha habilidade de ensinar, assim como não afetaria, por exemplo, um médico do seu filho, caso ele ficasse doente, de tratá-lo devidamente. Ou você iria checar o “estilo de vida” do doutor enquanto seu filho corre risco de vida? Te desejo toda sorte em encontrar uma escola de acordo com as suas exigências. Poderia indicar alguma, mas não conheço nenhuma em que, por exemplo, professores não possam usar roupas de tecidos misturados, o que também é condenado pela Bíblia no Levítico 19:19, como você deve saber , já que é tão fiel a sua fé. Ah, você também está convidada pra aparecer na nossa apresentação musical das crianças de “Happy Days”. Mas verifique se confete é permitido na sua religião, não quero corromper seu estilo de vida cristã. Infelizmente, depósitos de mensalidades não podem ser devolvidos, mas não se preocupe, farei com que as suas sejam doadas para a StoneWall, uma ONG LGBT. Atenciosamente, Michael”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!