Aplicativo ’99Táxis’ exclui taxista que expulsou casal gay de táxi no Carnaval do Rio

taxi-homofobico-pheeno-capa

Homofóbicos não passarão! A atitude preconceituosa de um taxista do Rio que fez um casal gay sair do táxi no carnaval perdeu o vínculo com o aplicativo 99Táxis. Após tomar conhecimento do caso, divulgado na última quinta-feira (11/02), aqui no Pheeno, a empresa decidiu banir o profissional de sua base de prestadores de serviço.

A vítima, um passageiro de 36 anos, contou ao jornal que voltava do bloco “Bunytos de corpo”, na Praça Tiradentes, no Centro do Rio, por volta das 2h de terça-feira, acompanhado do seu namorado. Eles pediram o táxi pelo aplicativo no celular. “Ele (o acompanhante) estava com muito sono, deu uma encostada em mim, e eu o abracei. Aí, o taxista parou, virou-se para trás e disse: ‘não aceito essas coisas no meu carro'”, relatou o passageiro.

O casal desceu do carro e pediu outro táxi, pelo mesmo aplicativo. “Com esse taxista, foi tudo ótimo. Muita gente diz: ‘temos que pegar o Uber porque taxistas não prestam’. Não. Era só um indivíduo, não é uma instituição”. O empresário denunciou o caso ao movimento Rio sem Homofobia e fez uma reclamação contra o motorista à “99Taxis”.

Em nota, a empresa lamentou a situação, por respeitar todas as formas de expressão de amor, e declarou: “Somos a favor do bem, do respeito e do carinho com o próximo”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!