Casal gay agredido em show de Ivete Sangalo processa empresa da cantora

Ivete-Sangalo-convida-casal-gay-para-show-e-oferece-proteção

O casal Caio Tomaz e Daniel Camargo, agredido por seguranças em um show de Ivete Sangalo, em junho deste ano, no Centro de Tradições Nordestinas de São Paulo, resolveu buscar seus direitos e processar as empresas responsáveis pelo show. Acontece que uma dessas empresas é a Iessi Produções e Eventos, administrada pela própria cantora. Os dois entraram com uma ação contra Ivete, o local e o Estado de SP, e pedem indenização de R$ 1,3 milhão.

A cantora baiana, que tem defendido publicamente a causa LGBT e já deu diversas declarações apoiando os gays e contra qualquer tipo de violência, não escapou do processo e inclusive já teria recebido a intimação.

Na ocasião, o caso ganhou muita repercussão na mídia e Ivete chegou a conversar com eles ao vivo pelo telefone, durante o programa Superpop, da RedeTV, convidando-os para voltar em seu show e ficar ao lado dela, em cima do palco. “Vão curtir comigo e protegidos por mim, que vou estar na frente. Eu mesma vou proteger vocês”, garantiu.

Nas redes sociais, a decisão de processar a cantora não foi muito bem recebida. Muitos defendem que o casal agredido deveria processar apenas o Centro de Tradições Nordestinas, e não a artista. Qual sua opinião sobre o caso?!

O Pheeno.com.br é um portal de notícias, estilo de vida e entretenimento LGBT do Rio de Janeiro, antenado também em tudo que acontece de importante para o segmento no Brasil e no mundo!