Condomínio de SP terá que indenizar morador por reclamação contra beijo gay

davidson-gustavo-santos-e-autor-da-acao-contra-um-condominio-de-ribeirao-preto-que-o-repreendeu-por-beijar-o-namorado-na-entrada-do-elevador-1474561575239_615x470

Um condomínio em Ribeirão Preto foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a indenizar um de seus moradores, homossexual, após a síndica do prédio ter feito uma reclamação formal contra ele por conta de um beijo trocado com o seu namorado no elevador do prédio. O valor da indenização é de R$ 5 mil.

O caso aconteceu em 2013, quando o profissional de educação física Davidson Gustavo Santos, autor da ação, voltava de um shopping da cidade com seu namorado. Para o UOL, o jovem conta que ao voltar ao edifício Joaquim Firmino, na região central de Ribeirão, onde morava com três amigos, beijou o companheiro enquanto entravam no elevador. O sistema de monitoramento interno do edifício registrou a cena, e, como os moradores têm acesso às gravações, alguns deles foram até a síndica do prédio para reclamar da atitude. A síndica então procurou Santos e o reprimiu sobre o beijo.

“Morava em um condomínio no centro onde os moradores são muito conservadores. Depois do beijo, a síndica me procurou e disse que essa atitude não era aceita pelos condôminos e que eu não poderia beijar meu namorado”, conta Santos. “Eu vi no regimento interno e não havia nada sobre a impossibilidade de dar um beijo. Evidentemente, se fosse um casal de namorados heterossexual, o assunto não seria teria gerado polêmica”, continua.

Davidson ressalta ainda que a síndica chegou a procurar os amigos com os quais dividia o apartamento e que teria dito a eles que, se o autor não se mudasse do apartamento, todos os moradores teriam que deixar o local. “Ela chegou a gritar, aos berros. Além disso, também passou as imagens para outros moradores”, disse Santos.

Para o desembargador Fábio Quadros, relator do caso no TJ, as provas do processo foram suficientes para demonstrar os danos causados ao autor da ação, cabendo, portanto, obrigação do condomínio de indenizá-lo.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!