“Tenho amigos gays. Tenho até gay na família”, diz Flávio Bolsonaro

flavio-bolsonaro-pheeno-capa

Tentando se afastar do ‘rótulo de homofobia’, que diz ter recebido ao se posicionar contra a distribuição do ‘kit gay’ em escolas públicas, Flávio Bolsonaro, candidato à prefeitura do Rio de Janeiro, tenta se descolar da imagem do pai.

Em entrevista ao jornal O Globo, o candidato, que já afirmou que se ganhar a disputa não autorizará mais dinheiro público para a realização da Parada LGBT do Rio, disse que ‘Não é uma xerox do Jair’, se referindo ao pai, o deputado federal Jair Bolsonaro. “Eu falei isso (não dar recursos à) num contexto de enxugar a máquina pública, com a redução de secretarias, cortar cargos de nomeação política”, disse.

Quando questionado se tem amigos gays, Bolsonaro respondeu: “Vários. Eu tenho gay na família. Não tem nenhum problema. Estou achando ótima esta eleição para esclarecer isso: não tenho nada contra gays”. Segundo o candidato, sua briga sempre foi contra o “kit gay”, e não contra a comunidade LGBT.

“Isso é um absurdo: 6 anos é uma idade para falar de sexo?! (O Ministério da Educação negou qualquer relação com o material) Quando a gente levantou a bandeira contra esse material, que foi apelidado de ‘kit gay’, começou esse rótulo de homofobia. Quero é saber da competência da pessoa. Tem gay na minha equipe, e não abro mão porque é supercompetente.”

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!