Mickey é homossexual e Disney promove o “gayismo”, diz deputado

Na segunda-feira (06/03), o deputado federal Victório Galli (PSC-MT) compartilhou em sua página no Facebook uma ilustração em que Jesus Cristo aparece “protegendo” uma criança de Mickey Mouse, personagem-símbolo da Disney. Alguns dias depois, o deputado explicou seu posicionamento sobre a Disney durante uma entrevista.

“Em relação a essa situação do Mickey e da Disney, a gente vê que em todas as suas atuações, eles fazem apologia ao homossexualismo. Inclusive o Mickey, se você fizer um estudo profundo como eu já fiz, ele é homossexual. As pessoas estão enganadas com essa mensagem subliminar que a Disney está passando para a sociedade, principalmente às nossas crianças”, disse ele ao jornalista Paulo Coelho, da rádio Capital, de Cuiabá (MT).

Então, o radialista pede que Galli desenvolva o raciocínio — e a coisa piora: “O próprio nome, em relação aos desenhos que se fazem, as cores, e assim por diante, você vê uma mensagem subliminar de que ele está fazendo apologia e apoiando a questão gay. São as posições… A forma como se coloca”. Segundo o deputado, o Mickey não é o único personagem gay da gigante da animação.

“Infelizmente outro filme em que os personagens transmitem mensagem em relação ao homossexualismo é aquele desenho animado do leão, o Rei Leão. Na realidade é outra mensagem que transmite a apologia ao ‘gayismo’ (sic). É na questão que o rei leão deveria ser um animal feroz, de transmitir respeito aos outros animais, ele se torna um animalzinho frágil, que carece de proteção dos outros”, citou.

Na última sexta-feira (10/03), após a polêmica, o deputado postou em sua página do Facebook uma nota de esclarecimento, em que diz que suas críticas foram baseadas num beijo gay exibido recentemente num desenho da produtora, e no casal homossexual do “live-action” de “A Bela e a Fera”, que estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (16/03).

Confira

Ouça a íntegra da entrevista

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 21 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!

Comentários no Facebook