Tanzânia cria “delação premiada” para gays que entregarem amigos

Depois de anunciar que divulgaria “uma lista de pessoas gays que vendem seus corpos online”, Hamisi Kigwangalla, vice-ministro da Saúde da Tanzânia, tomou uma nova medida para os LGBTs do país.

Uma espécie de “delação premiada” foi criada para forçar homossexuais presos a entregar amigos gays, evitando penas mais duras. Na Tanzânia, a homossexualidade é crime e pode ser punida com até 30 anos de prisão!

Essa não é a primeira vez que o país toma medidas contra LGBTs. A estratégia do governo veio depois que o país fechou cerca de 40 clínicas particulares de tratamento à AIDS porque alegadamente “promoviam” a homossexualidade. E acredite se quiser, o governo chegou a proibir o comércio de lubrificantes numa tentativa de evitar a prática do sexo anal pelos gays.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!