Transexual é morta com mais de 15 tiros na Bahia; polícia acredita em vingança

Uma transexual foi achada morta na manhã desta quarta-feira (15/03), no bairro de Águas Claras, em Salvador, e a Polícia Civil investiga se a morte dela é uma vingança contra a morte de um segurança, na Ribeira, na terça-feira (14/03).

A afirmação é do delegado Guilherme Machado, coordenador da 2ª Delegacia de Homicídios (DH), responsável pelo inquérito que investiga a morte dela. Camila Albuquerque foi encontrada morta atrás de um contêiner de lixo, com os punhos amarrados e mais de 15 tiros pelo corpo. O segurança Djair Souza de Assunção morreu dentro de um carro após ser baleado por uma dupla em uma motocicleta.

Jamal diz que as primeiras informações apontam que Camila teria marcado um encontro com o segurança no local onde ele foi morto. Ainda segundo a polícia, Camila e Djair se comunicavam por meio de um aplicativo de troca de mensagens.

Uma amiga da jovem conversou com o site “Correio 24 Horas” e garantiu que a vítima era uma pessoa muito boa e que o que aconteceu foi feito por alguém do mal. “Ela era uma pessoa do bem, maravilhosa. Foi muita maldade o que fizeram com ela. Foi muita crueldade”, explicou a entrevistada, que não teve o nome revelado.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!