“É meu dever impedir o casamento gay”, dispara Vladimir Putin

Até quando?! Vladimir Putin voltou a se posicionar publicamente contra pessoas LGBT. Em entrevista, o presidente da Rússia afirmou que, como chefe de Estado, é obrigado a defender os valores tradicionais e da família, e, portanto, é seu dever impedir gays de se casarem.

“O casamento entre pessoas do mesmo sexo não produz nenhuma criança. Deus decidiu, e nós temos que nos preocupar com as taxas de natalidade em nosso país”, disse Putin. “Mas isso não significa que haja perseguições contra qualquer um”, acrescentou.

Apesar da repressão à comunidade russa LGBT ser uma realidade, Putin negou continuamente que gays enfrentem perseguição. “Não há situação como em alguns países muçulmanos, onde os homossexuais enfrentam a pena de morte. Não temos restrições ou assédio com base no gênero. Além disso, muitas pessoas explicitamente falam sobre sua orientação sexual não-tradicional. Mantivemos relações com eles e muitos deles conseguem resultados notáveis ​​em sua atividade. Eles ainda recebem prêmios estaduais e ordens para suas conquistas “.

Putin, no entanto, defendeu a proibição da Rússia sobre a adoção do mesmo sexo: “Não posso dizer que seja bem-vindo”, admitiu. “Eu digo isso com franqueza. Na minha opinião, as crianças terão uma escolha mais livre quando se tornarem adultos se crescerem em uma família tradicional “. Quando o assunto foi a proibição da “propaganda gay” no país, o presidente defendeu que ela permite às crianças “a oportunidade de crescer sem impactar a consciência”.

O Pheeno.com.br é um portal de notícias, estilo de vida e entretenimento LGBT do Rio de Janeiro, antenado também em tudo que acontece de importante para o segmento no Brasil e no mundo!