Conheça Kaya Conky, a drag que é a nova aposta do cenário nacional

Não resta dúvidas de que a cena drag nacional vem crescendo cada vez mais e ganhando fortes representantes. Pabllo Vittar, Lia Clark, Aretuza Lovi e Gloria Groove são apenas algumas da grande lista.

Entre elas, uma queen natalense também vem conquistando seu espaço. Trata-se de Kaya Conky, que nesta semana bateu um milhão de visualizações com o seu single de estreia, “E Aí Bebê”. Ficamos curiosos para saber um pouco sobre essa drag funkeira e convidamos Kaya para responder umas perguntinhas sobre carreira, inspirações, aceitação e o sucesso repentino.

Confira

Pheeno: Antes de tudo, por que você decidiu começar a se montar?!

Kaya: Também fui infectada pelo vírus RuPaul’s Drag Race hahaha quando comecei a assistir o programa fiquei muito encantada com tudo aquilo e não demorou muito pra eu começar a fazer também. Peguei dois cartões de crédito que eu tinha e gastei todo com coisas pra me montar!

Pheeno: Foi já pensando em fazer carreira ou apenas por hobby?

Kaya: Antes de começar a me montar eu trabalhava num Call Center, e odiava, daí quando eu comecei com o drag e vi nele a possibilidade de ganhar uma grana, saí do emprego e fui atrás de fazer esse rolê acontecer. Depois de um tempo, passei a considerar a projeção nacional, e fui buscar formas de chegar nisso, daí surgiu a ideia da música. Mas até hoje ainda rola muito como um hobby pra mim, eu me divirto horrores sendo Kaya, as vezes me monto na semana só pra ir beber em barzinho etc hahaha

Pheeno: Qual a origem do seu nome e as inspirações para a Kaya?

Kaya: “Kaya” era um nome que eu já conhecia, e quando pensei sobre qual nome drag eu escolheria pra mim, logo esse veio em mente e eu fiquei! Em relação as inspirações, eu sou muito observadora, então costumo ta sempre de olho em tudo ao meu redor, e tudo que eu mexe comigo de alguma forma costuma me inspirar, lugares, situações e relações boas, principalmente!

Pheeno: O vídeo de “E aí, bebê” tem mais de 900 mil visualizações, e isso tudo em apenas dois meses. Você esperava esse sucesso todo?

Kaya: Chegamos em 1 milhão essa semana e eu tô muito feliz!!! É muito legal ver um material seu tendo essa repercussão, chegar nas cidades que vou fazer show e ver todo mundo cantando a música junto, o carinho da galera comigo etc eu amo ❤️ O apoio que eu tive do pessoal que já me acompanhava aqui em Natal também foi fundamental pra que o meu trabalho fosse tomando essa proporção. Sou muito grata a todos os envolvidos de alguma forma em tudo isso que vem acontecendo ????

Pheeno: E a música, foi você mesmo quem escreveu?

Kaya: Sim. E eu sempre mandava como a letra tava ficando pra um amigo meu, João Victor, que também me deu algumas dicas de possíveis mudanças e acrescentou algumas partes nela.

Pheeno: O que podemos esperar de novidades daqui para frente?

Kaya: A gente ta trabalhando num EP que vai ser lançado logo logo junto com clipe novo também, de uma das músicas do EP. O David, meu amigo e assessor, tem me ajudado muito nesse momento e a gente ta bem empolgado com o que tá por vir! Eu tô bem animada pra produzir coisas novas e mostrar mais de mim pras pessoas que vem me acompanhando e as que ainda vão me conhecer!

Pheeno: E o que mudou desde o lançamento do seu primeiro single?

Kaya: Muita coisa! É como se tudo tivesse ido pra um patamar maior, eu parei de viajar só pela minha região e passei a viajar pelo Brasil todo, logo, conhecendo pessoas incríveis e vivendo momentos que não vou esquecer tão cedo hahaha. Tudo se tornou mais intenso depois do lançamento da música e tem sido uma experiência e tanto!

Pheeno: Você tem pretensão de continuar com essa pegada meio funk ou vai explorar também outros ritmos?

Kaya: Eu gosto muito de tudo que faz dançar, pretendo que minhas músicas tenham isso em comum entre si, adoraria misturar outros ritmos com o funk futuramente, tipo uma vibe meio pagode, samba ou uma swingueira hahaha

Pheeno: Você participou do documentário “Bichas”, que fez um sucesso no YouTube. O que mudou de lá pra cá?

Kaya: O documentário foi um momento MUITO bacana na minha vida, recebi um turbilhão de mensagens muito maravilhosas de pessoas de todo o brasil, falando coisas muito bonitas, e até mesmo meninos que disseram ter se assumido pra família usando o doc, isso foi algo que me deixou muito feliz!

Pheeno: Como sua família lida com a sua drag? Eles aceitam?

Kaya: A relação da minha família com minha drag é ótima! Minha mãe é super fanzoca, minha irmã vive me emprestando roupas dela pra eu usar e meu pai também sempre ta a disposição quando eu preciso, e isso é e sempre foi muito crucial pra mim, receber esse apoio em casa faz eu me muito sentir mais segura pra seguir em frente e com que tudo seja mais gostoso ainda de se fazer.

Pheeno: Mas e aí, Kaya… você vai chupar ou lamber?

Kaya: É você quem vai dizer hein ???? hahahaha

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!