Gretchen convoca pais de LGBTs para movimento contra decisão de “cura gay”

Gretchen resolveu se manifestar sobre a liminar que abre brecha para que psicólogos ofereçam a terapia de reversão sexual, conhecida como “cura gay”, tratamento proibido pelo CFP (Conselho Federal de Psicologia) desde 1999. A Rainha do Bumbum fez um desabafo nas redes em defesa do filho Thammy, que iniciou sua transição em 2015.

“Eu não tenho um filho doente. Meu filho é saudável e cheio de coração”, escreveu Gretchen, que em vídeo convocou pais LGBTs para um movimento. “Quer dizer que esses palhaços que querem vender nossa Amazônia agora inventaram que homossexualidade é doença. Estou morando fora do Brasil, mas agora em outubro estou de volta”, disse Gretchen.

“Quero convidar todos os pais de homossexuais, como eu, trans, bi, a fazerem um movimento para não permitirem que nossos filhos sejam submetidos a uma ridicularidade dessas… Cuidar do Brasil eles realmente não querem”, desabafou. “Venham junto comigo em uma campanha contra essa lei”.

Confira

Pais e mães. Nós não podemos permitir isso.

Uma publicação compartilhada por Gretchenoficial (@mariagretchen) em

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!