Pabllo Vittar é ameaçada de prisão por vereador do Paraná: “Vou prender, mesmo”

Atração do München Fest, em Ponta Grossa (PR) em dezembro, Pabllo Vittar vem sendo ameaça de prisão por um vereador local. A dois meses da apresentação de Pabllo, o vereador Ezequiel Bueno (PRB-PR), que também é pastor, fez um discurso enfatizando que poderá prender a drag caso ela saia da festa e visite instituições de ensino.

A hipótese do político foi baseada num boato que correu a internet de que o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Pabllo Vittar fariam visitas a escolas brasileiras para ensinar crianças sobre diversidade sexual. “Eu queria lamentar trazer essa pessoa numa cidade família. A qual brigamos no plano municipal de Educação para tirar a ideologia de gênero”, disse Ezequiel Bueno, apesar de Wyllys ter desmentido o boato em setembro.

“Quem quiser assistir pode ir, mas só lá. Porque se inventar de ir para rua e para as escolas eu vou prender, mesmo que depois seja preso por abuso de autoridade”, continuou. “Vou prender, nem que depois eu seja preso por abuso de autoridade. (…) Não vamos deixar isso acontecer, de maneira nenhuma vamos deixar uma pessoa dessa ir à escola e ensinar sobre diversidade sexual para as crianças”.

O vereador ainda afirmou que pretende cobrar explicações da vice-prefeita e presidente da Fundação Municipal de Turismo, Elizabeth Schmidt (PSB), e do prefeito Marcelo Rangel (PPS), sobre o investimento de recursos públicos na festa e sobre a escolha do show de abertura do evento.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!