Sertanejo Eduardo Costa faz comentário transfóbico em rede social: “Fim da picada”

Com quase 5 milhões de seguidores em seu perfil no Instagram, o sertanejo Eduardo Costa, de 37 anos, fez um post nesta terça-feira (24/10) pra lá de preconceituoso dando a sua opinião sobre pessoas transgêneros.

O sertanejo compartilhou em sua página uma foto da exposição do Museu Arte de Moderna de São Paulo (MAM), em que uma criança aparece interagindo com um artista nu, e disparou um discurso de ódio a respeito da imagem.

“Será mesmo que isso é arte? Ou será Jesus voltando? Parece que o capeta está morando no museu de arte de São Paulo e resolveu ensinar arte pra criancinhas. Eu jamais deixaria minha filha nem ver uma foto dessas, quanto mais ir numa desgraça dessas”, declarou. E não parou por aí.

Eduardo ainda usou palavras de baixo calão para definir os transgêneros: “Ideologia de gênero, você sabe o que é isto? Então, responda aqui nos comentários. Querem fazer meninas virarem meninos e meninos virarem meninas. Uma putaria só. É o fim da picada. Tem lógica, não. Estou de cara. De cara mesmo”. Após perceber a polêmica, o cantor apagou o post.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!