Grávida cancela sessão de fotos ao descobrir que fotógrafa é lésbica

Uma fotógrafa do Alabama, nos Estados Unidos, sentiu o preconceito na pele após uma de suas clientes descobrir a sua orientação sexual. Lésbica assumida, Faith Mary Grace usou as redes sociais para compartilhar sua indignação após ser vítima de preconceito.

Pelo Twitter, Grace conta que havia agendado uma sessão de fotos para registrar os momentos finais da gravidez de uma moça, mas que tudo mudou após a cliente encontrar em seu perfil do Instagram uma bandeira do arco-íris, símbolo da luta LGBT. “Oi, Faith! Aqui é o McKenna que entrou em contato noite passada. Estava procurando por sessões de foto de maternidade, mas fui até sua página, vi uma bandeira do arco-íris. Você é gay ou tem alguém na família que seja?”, questiona a cliente em um dos prints divulgado pela fotografa.

Ela então respondeu: “Oi McKenna! Obrigado pelo interesse. Ninguém na minha família é gay, mas eu sou e por isso tenho a bandeira na minha conta”. Logo em seguida, Grace recebeu outra mensagem da cliente cancelando o trabalho e avisando como justificativa que “não aprova seu estilo de vida”.

“Entendo. Não se preocupe com as fotos então. Não quero alguém que seja lésbica tirando minhas fotos”, escreveu a moça. “Não é justo. Sou contra e a última coisa que gostaria é meu filho achando que ser gay é normal. Não gostaria que ele fosse influenciado por pessoas como você. Sinto muito que você ache este estilo de vida OK e aceitável. Boa sorte”, finalizou.

O caso, lógico, acabou ganhando grande repercussão na web. “Isso acabou comigo! Discriminação ainda existe e PRECISA parar”, disse a fotógrafa. Felizmente, a maioria das mensagens que Grace recebeu logo em seguida eram cheias de carinho e amor.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!