Estudante trans é agredida por dois homens dentro do campus da faculdade

Uma estudante do curso preparatório para o vestibular da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o Vestibular Solidário, sofreu agressões na noite da última sexta-feira (23/03). Segundo o Diário de Pernambuco, Dália Celeste, de 24 anos, estava voltando de uma festa que ocorria no campus quando foi agredida por dois homens.

Antes da agressão, durante a festa que aconteceu em frente ao Centro de Educação (CE), a estudante relata que um homem a abordou de forma transfóbica e relatou o ocorrido à organização do evento. A Diretoria LGBT da UFPE, responsável pela festa, imediatamente parou o som e fez um pronunciamento contra a atitude sofrida por Dália.

Ao final do evento, às 21h30, a estudante se encaminhava até a parada de ônibus quando dois homens jogaram uma pedra e logo depois começaram a agredi-la no rosto. Dália afirma que durante a agressão ela perdeu a visão e em seguida foi atingida por diversos murros, quando conseguiu correr. A última frase ouvida pela estudante antes de fugir foi “quebra a cara dela”.

Dália prestou depoimento na Central de Flagrantes, onde realizou um Boletim de Ocorrência da agressão e seguiu para o IML para fazer o exame de corpo de delito. A Diretoria LGBT da UFPE, responsável pelo caso no âmbito da universidade, se colocou a disposição para ajudar nas investigações e afirmou que utilizará de todas as ferramentas disponibilizadas pela universidade para identificar os agressores.

A estudante relatou o ocorrido em uma publicação em seu perfil do Facebook

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!