“Me Chame Pelo Seu Nome” é retirado da programação do Festival de Pequim

Um festival de cinema chinês tirou o premiado romance gay “Me chame pelo seu nome” da programação. Segundo a distribuidora do filme, a decisão foi motivada pela pouca aceitação da China quanto a temas LGBTQs. O filme, que ganhou o Oscar de melhor roteiro adaptado, foi retirado da agenda de abril do Festival Internacional de Pequim. A Sony Pictures se negou a comentar o caso.

Uma lista de conteúdio audiovisual online restrito, publicada ano passado, incluiu a homossexualidade, reforçando a rejeição da China quanto a relações do mesmo sexo, embora a pauta prospere nas maiores cidades do país. Em uma lista de exibição que começaria em 16 de março, os organizadores incluíram “Me chame pelo seu nome” com outros filmes estrangeiros como “Lean on Pete” e “The Square: A arte da discórdia”. Os organizadores se recusarama a comentar o caso.

“Este filme se desvia do ambiente político da China.’’, disse o analísta Wu Jian, acrescentando que “É uma vergonha para a China” que o filme tenha sido cortado do festival. A China já vem censurando conteúdo violento ou sexual em filmes, priorizando obras que valorizem o regime socialista. “É confuso porque não há uma política clara sobre este assunto.”, diz Xin Ying, diretor executivo do centro LGBT de Pequim. Ele acrescenta que as recentes medidas tomadas pela censura dificultam ainda mais as decisões da classe artística chinesa.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!