Vídeo mostra homem agredindo adolescente em fila de lanchonete

Um vídeo que viralizou nas redes sociais e causou revolta dos internautas registra um homem agredindo um adolescente de 17 anos dentro de uma lanchonete em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. O caso aconteceu na noite desta terça-feira (01/05), na Mc Donald’s da Rua Artur Muniz.

Em um primeiro vídeo, filmado por um amigo do jovem, é possível ver que ele está na fila do caixa da lanchonete, próximo ao agressor. No que parece ser uma brincadeira, o garoto vira de costas, olha para a câmera e dá um grito dentro do estabelecimento. Já em outro vídeo, gravado por um cliente da lanchonete, é possível ver parte da confusão. Wenceslau dos Santos aborda o jovem agressivamente e começa a ameaçá-lo, porque ele teria assustado a sua filha com o grito.

Enquanto o jovem pede desculpas, o homem põe o dedo na cara dele, gritando: “Tu gritou (sic) no ouvido da minha filha”. Mesmo após o adolescente se desculpar repetidamente, ele continua a discutir e segura o garoto pelo pescoço, até ser afastado por um segurança da lanchonete. Em seguida, o homem grita várias vezes para que ninguém toque nele e continua a discussão. Em certo momento, ele dá um tapa no rosto do garoto, que é retirado de lá por uma mulher e pelo segurança.

De acordo com a Polícia Civil, um Boletim de Ocorrência foi registrado pelo pai do jovem. O adolescente já realizou um exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, área central do Recife.

Esclarecimento do agressor

Em nota, a defesa de Wenceslau dos Santos informou que não foi intenção de seu cliente gerar um conflito. Na nota, a advogada afirma que o homem está recebendo ameaças de morte. “Situação essa que o mesmo lamenta, vez que está recebendo ameaças de morte, bem como sua esposa e seus dois filhos que estavam presentes no momento da ocorrência”, consta no documento.

Segundo Wenceslau, ele agiu com seu instinto de pai e que outras pessoas fariam o mesmo. “Lamento que a situação tenha chegado a tal ponto, o meu ato foi extintivo (sic) e em legítima defesa por uma situação completamente desrespeitosa criada por aqueles adolescentes”, comenta.

Confira a nota na íntegra

“Informações equivocadas estão sendo lançadas a respeito do Sr. Wenceslau dos Santos acerca do caso que ocorreu em um estabelecimento comercial localizado em Boa Viagem. Trata-se de um cidadão de bem, sem qualquer passagem criminal, empregado em uma empresa privada, que após reiteradas provocações por parte dos adolescentes, saiu em defesa de sua filha pelo constrangimento ocorrido. Já é de conhecimento de diversas pessoas que aqueles adolescentes comumente geram confusões e fazem o uso de bebida alcoólicas que são compradas no estabelecimento sito a frente.

Em momento algum o Sr. Wenceslau teve qualquer intenção de gerar conflito, realizando apenas defesa de uma menor, a sua filha. Ao contrário do que está sendo narrado, não foi um simples grito que gerou a situação, inclusive as imagens serão disponibilizadas pelo estabelecimento a fim de comprovar o episódio narrado. Situação essa que o mesmo lamenta, vez que está recebendo ameaças de morte, bem como sua esposa e seus dois filhos que estavam presentes no momento da ocorrência. Além dos prejuízos de ordem moral, o mesmo perderá seu emprego por só estar sendo veiculado um lado da história.

‘Lamento que a situação tenha chegado a tal ponto, o meu ato foi extintivo (sic) e em legítima defesa por uma situação completamente desrespeitosa criada por aqueles adolescentes. Se eu pudesse voltar atrás teria controlado melhor a situação, por isso peço desculpas pelo ato. Ocorre que sou um pai e garanto que qualquer um em meu lugar também tomaria as atitudes necessárias. Além disso quero deixar claro que jamais tive meu nome relacionado a qualquer atitude criminosa ou homofóbica. As pessoas falam ser ter a mínima consciência do que podem causar. Eu e minha família estamos vivendo um verdadeiro inferno com as informações falsamente divulgadas. Em momento algum realizei qualquer comentário ligado a homofobia, inclusive no vídeo a pessoa que utiliza o termo “viado” é um terceiro’, disse o Sr. Wenceslau.”

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!