Luana Muniz recebe homenagem em museu da Alemanha

O Schwules Museum, o museu gay de Berlim, fundado em 1985, elegeu como personalidade de setembro ninguém menos que a travesti e ativista brasileira Luana Muniz. Falecida no ano passado, em decorrência de uma parada cardio-respiratória, Luana ficou famosa após sua aparição no “Profissão Repórter” com o bordão “tá pensando que travesti é bagunça?”.

Presidente da Associação dos Profissionais do Sexo do Gênero Travesti, Transexuais e Transformistas do Rio de Janeiro, Luana foi uma das fundadoras do projeto Damas da Prefeitura, que capacita travestis e transexuais para o mercado de trabalho. Além disso, ela também acolhia travestis, transexuais, prostitutas e portadores do vírus HIV em um casarão que mantinha na Lapa, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!