Governo Trump considera banir o reconhecimento oficial de transexuais

Os direitos das pessoas transexuais nos Estados Unidos podem estar em risco. Uma reportagem do jornal The New York Times revelou que o governo do presidente Donald Trump quer impedir a troca de gênero nos documentos oficiais dos cidadãos americanos. Se realmente adotada, essa mudança legislativa deve afetar cerca de 1,4 milhão de cidadãos americanos transexuais.

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos estaria empreendendo uma série de esforços em vários órgãos para estabelecer uma definição legal de sexo com base em uma lei federal de direitos civis que proíbe a discriminação com base no sexo. O objetivo é limitar a definição de gênero para apenas masculino e feminino levando em conta o órgão sexual com o qual o indivíduo nasce de forma que seja impossível alterá-lo no futuro. “Estão querendo dizer que nós não existimos”, alertou a ativista Mara Keisling, diretora do Centro Nacional para os Direitos dos Transgênero em entrevista à Reuters.

A ativista ainda afirma que a alteração noticiada seria “uma decisão muito agressiva, desconsiderada e perigosa”. Tal interpretação reverteria a expansão dos direitos dos transgêneros que ocorreu sob o governo do presidente Barack Obama. Estima-se que 0,7% dos cidadãos americanos se identifica como transgênero. O porta voz do Departamento de Saúde disse que não iria comentar o “suposto vazamento de documentos”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!