Em 12 cidades brasileiras, um em cada 5 homens que fazem sexo com homens tem HIV, diz estudo

Em 12 cidades brasileiras, um em cada cinco homens que fazem sexo com homens (HSH) tem HIV. É o que diz um novo estudo realizado pela Universidade Federal do Ceará com financiamento do Ministério da Saúde.

O termo homens que fazem sexo com outros homens (HSH) é usado na medicina para contemplar aqueles homens que não se identificam como gays, mas mantêm relações sexuais com homens e também precisam ser incluídos em campanhas de saúde pública. As cidades analisadas foram Manaus, Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Campo Grande, Brasília, Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Brasília teve a menor taxa de prevalência com 5,8% e São Paulo a maior: 24,8%.

Segundo o G1, o estudo foi feito em 2016 com 4176 participantes. Destes, um total de 3958 concordou em fazer o teste de HIV revelando que 17,5% tiveram resultado positivo para a infecção. Somados aos participantes que se declararam soropositivos, o estudo teve 18,4 % dos participantes com HIV. Dos participantes, 83% se declarou solteiro e 58% tinha menos de 25 anos.

Ainda de acordo com a pesquisa, nos últimos 10 anos, houve um aumento de novos casos de AIDS notificados entre os homens, especialmente aqueles com 15 a 19, 20 a 24 e 60 anos de idade e mais. De 2006 a 2015, a taxa entre jovens de 15 a 19 anos mais do que triplicou (2,4 a 6,7 ​​casos / 100.000 habitantes) e entre os de 20 a para 24, dobrou (15,9 a 33,1 casos / 100.000). No mesmo período de 10 anos, os casos de AIDS entre HSH aumentaram de 35,3% para 46,2% em comparação com todas as categorias de casos de AIDS relatados entre os homens.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!