Drik Barbosa lança seu 1ª álbum, que exalta a igualdade de gênero, com Gloria Groove e muito mais

É voz da mulher negra falando cada vez mais alto SIM!

Com forte discurso à igualdade de gênero e empodaremento da mulher negra, Drik Barbosa lança seu álbum de estreia recheado de participações.

A rapper paulistana lançou na última quinta-feira, dia 10/11, seu álbum homônimo. Esse é o primeiro álbum da cantora, que vem ganhando cada vez mais espaço e reconhecimento na cena hip-hop nacional com seu talento indiscutível.

“Drik Barbosa” conta com participações de diversos artistas como Gloria Groove e Karol Conka, que participam da faixa “Quem Tem Joga”, primeiro single de trabalho do disco, lançado em maio.

Passou-se um ano após o lançamento do EP “Espelho”, onde já era notória a garra da paulistana em se posicionar num território predominante dominado pelo gênero masculino.

Com letras que dizem exatamente o que precisa ser dito e ouvido por todxs, Drik se firma, sem dúvidas, não só no universo do rap, mas na música brasileira de uma vez por todas (posso ouvir um amém?).

Com muita influencia na música negra produzida nas periferias das capitais brasileiras, “Drik Barbosa” tem faixas que permeiam do trap ao pagode, do fuk ao hip-hop,sem deixar de lado, jamais, o grito feminista que temos que ouvir.

Em seu perfil no Instagram, Drink já avisava ao que vinha, postando versos emblemáticos pra ilustrar perfeitamente qual mensagem ela tava prestes a lançar, juntamente com seu disco de estreia.

Denise de Paula, Luedji Luna e inglesa R.A.E. são algumas das outras artistas que também emprestaram suas vozes pra reforçar o discurso feminista do álbum.

Além das manas, “Drink Barbosa” conta com participação do coletivo soteropolitano ÀTTØØXXÁ, Real e Emicida, que dá sua benção à nova estrela do rap brasileiro. Grou assina a produção musical do álbum, que foi lançado pela gravadora Laboratório Fantasma.

É de ouvir, dançar e aplaudir de pé! #ficadica

Arquiteto, DJ, VJ, Produtor de Eventos e o mais novo colaborador para conteúdos sobre diversidade LGBTQIA+ para o portal Pheeno.com.br