Preta Gil lança o ‘clipe manifesto’ de “Só Amor”, sua parceria com Gloria Groove

Vidas trans importam SIM, E MUITO!

Foi ao ar no último dia 30/10 o vídeo oficial da música “Só Amor”, de Preta Gil em parceria com Gloria Groove.

O clipe estreou após um hiato de 4 meses do lançamento oficial da canção, que foi acompanhado do lançamento simultâneo de seu lyric video. A espera foi recompensante com o incrível trabalho do diretor Rodrigo Pitta.

A música estourou após se tornar tema de Britney, personagem vivida pela atriz trans Glamour Garcia em ‘A Dona do Pedaço’, que tem também estrela o vídeo de “Só Amor”, o qual, sem sombra de dúvidas, é um verdadeiro ‘manifesto musical’ não somente de Preta e Gloria, como do próprio diretor, que colocou em cena mulheres trans da vida real, representando mulheres trans que lutaram e continuam lutando de forma muito significativa pela causa LGBTQI+.

Paola (produtora cultural), Paula (diretora escolar), Emanuelle (enfermeira) e Marcela (gerente bancária) estrelam cenas que ilustram seu dia-a-dia, contrastando com as radiantes cenas com cores vibrantes, protagonizadas pela dupla de cantoras e por Glamour, que remetem automaticamente à bandeira LGBTQI+. Ao final do vídeo as 5 mulheres trans aparecem segurando fotos de outras 5 pessoas trans que foram, e ainda são, fundamentais na luta pela LGBTQI+, em especial pela luta trans: Rogéria, Laerte, Roberta Close, Lea T e Jane Di Castro.

“A música fala de uma mulher forte, mas eu quis trazer mulheres trans, verdadeiras heroínas, que estão conseguindo empregos dignos, que estão integradas cada vez mais na vida social por não terem vergonha de ser o que são por lutarem por seus sonhos e direitos. Eu queria fazer uma homenagem positiva, que vai de um mundo em preto e branco e ganha as cores da bandeira LGBT, da diversidade e também simboliza a luta de muita gente”, diz Preta.

“Este é um assunto de extrema importância, levando em consideração tamanha intolerância e transfobia em nosso país. trabalhos como este refletem e reforçam a necessidade de representar as mais diversas narrativas, para que estes discursos cheguem ao grande público através da nossa arte, que é a música”, comenta Gloria.

Antecedendo a estreia do clipe, Preta Gil lançou em seu canal no YouTube o projeto ‘Vidas Transversais’, dividido em 4 mini-documentários, também dirigidos por Rodrigo Pitta, onde Paola, Paula, Emanuelle e Marcela compartilham sobre suas rotinas pessoais e profissionais e as dificuldades de ser uma pessoa trans no Brasil.

Arquiteto, DJ, VJ, Produtor de Eventos e o mais novo colaborador para conteúdos sobre diversidade LGBTQIA+ para o portal Pheeno.com.br