Envolvidos em agressão a travesti em Fortaleza prestam depoimento à polícia

Os envolvidos na agressão a uma adolescente travesti de 17 anos no Bairro Vila Velha, em Fortaleza, foram ouvidos no 17º Distrito Policial na última quinta-feira (05/12). Segundo o G1, vítima e suspeitos de agressão foram à delegacia.

O espancamento, ocorrido no último fim de semana de novembro, foi registrado em vídeo e compartilhado em redes sociais. Nas imagens, gravadas por uma pessoa que incita a violência, os suspeitos agridem a travesti com socos, chutes e golpes usando um pedaço de madeira. Ela foge após a ação. Segundo versão dos agressores, a violência ocorreu porque a vítima costumava praticar roubos na área.

O delegado do 17º Distrito Policial, Carlos Eduardo, afirmou em entrevista à TV Verdes Mares nesta quarta-feira (4) que o crime não tem relação com motivação homofóbica. “O que a gente tem, até o momento, é que esse crime ocorreu em virtude de disputa por pontos de clientes, que ali é um ponto de prostituição, onde há divergências em busca de clientes. Não está relacionado a questões homofóbicas”, disse.

A polícia afirma que duas das pessoas que aparecem no vídeo agredindo a travesti são adolescentes e foram encaminhadas à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA).

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!