Bolsonaro diz que pai quer filho “homem” e filha “mulher”

O presidente Jair Bolsonaro criticou, nesta terça-feira (07/01) a diversidade sexual e de gênero. Em um pronunciamento ao lado do ministro da Educação, Abraham Weintraub, o presidente atacou o que chamou de “ideologia de gênero” nas escolas.

“Uma parte do eleitorado simpatizou comigo na pré-campanha e na campanha tendo em vista a educação. Eu não vi discussão sobre ideologia de gênero. Isso, no meu entender, não é mais para ser discutido lá. O pai quer que o filho seja homem, que a filha seja mulher. Coisa óbvia, né? Que respeite a cultura dos pais”, afirmou Bolsonaro. A fala foi apoiada por Weintraub, que acrescentou: “Quem educa é a família, a escola ensina. A gente ensina a ler, a escrever, ensina o ofício. A gente espera que a família eduque as crianças”.

Ainda durante a transmissão, ao conversarem sobre livros infantis usados anteriormente pelo governo federal que supostamente estimulariam relações sexuais de forma precoce e edições passadas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), Bolsonaro disse não ter algo contra homossexuais. “Nada contra gay. Cada um que faça o que bem quiser com o seu …”. Não é possível entender com clareza a palavra que o presidente pronuncia em seguida. “Vai ser feliz onde bem entender”, completou.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!