Estudante é condenado à prisão perpétua por estuprar 48 homens

Um estudante de pós-graduação da Indonésia foi condenado à prisão perpétua por ter sido considerado culpado de atrair 48 homens que estavam em boates de Manchester, no Reino Unido, para seu apartamento, onde os drogava, abusava e filmava o crime. No entanto, a polícia afirma ter evidências de que ele tenha feito pelo menos 190 vítimas.

Reynhard Sinaga, de 36 anos, filmava os ataques em seus celulares. As imagens mostram claramente que muitos homens estavam dormindo e roncando enquanto era abusado sexualmente. Um dos ataques durou até oito horas! O estudante, que nega as acusações, alegou que toda a atividade sexual era consensual e que cada homem havia concordado em ser filmado enquanto fingia estar dormindo — estratégia de defesa descrita pela juíza como “ridícula”. Sinaga tinha como alvo principal homens jovens e heterossexuais que normalmente saíam no fim de semana desfrutando de uma noite na cidade.

Ele foi condenado à prisão perpétua, com direito a liberdade condicional após cumprir uma pena mínima de 30 anos de prisão. O julgamento também permitiu que ele fosse identificado pela primeira vez. O Ministério Público britânico (CPS, ou Crown Prosecution Service) afirmou que Sinaga era “o estuprador com maior número de casos da história jurídica britânica”. As condenações de Sinaga estão relacionadas aos crimes que ele cometeu de janeiro de 2015 a junho de 2017, mas a polícia acredita que ele começou a cometer as infrações anos antes.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!