“Tenho certeza que vão me condenar por homofobia”, diz Bolsonaro em vídeo de reunião ministerial

Em mais um trecho do vídeo da reunião ministerial do último dia 22 de abril, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desabafou sobre o risco que corre de ser condenado por homofobia, caso deixe o governo nos próximos anos.

No vídeo, Bolsonaro manda os ministros defenderem publicamente o governo, pois seus aliados podem ser presos caso um candidato da oposição chegue à Presidência. “Porque se for a esquerda, eu e uma porrada de vocês aqui tem que sair do Brasil, porque vão ser presos. E eu tenho certeza que vão me condenar por homofobia, oito anos por homofobia”, afirmou o presidente.

Bolsonaro também afirma que a acusação de que o ministro da Educação Abraham Weintraub cometeu racismo em declarações dele sobre a China seriam uma “invenção”. O caso é alvo de um inquérito aberto a pedido da Procuradoria-Geral da República. “Daí inventam um racismo, como inventaram agora pro Weintraub. Desculpa, desculpa o … o desabafo: puta que o pariu! O Weintraub pode ter falado a maior merda do mundo, mas racista? Vamos ter que reagir pessoal, é outra briga”, declarou.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!