Ativista trans viraliza com post sobre Lacraia e revela desejo de fazer filme sobre funkeira

A ativista trans e diretora da Nova Associação de Travestis e Transexuais de Pernambuco, Caia Coelho viralizou nas redes sociais nesta quinta-feira (04/06) após fazer uma publicação relembrando detalhes da vida da dançarina de funk Lacraia, da dupla com MC Serginho.

Com um rebolado contagiante, Lacraia fez sucesso no início dos anos 2000 como dançarina dos hits “Vai, Lacraia” e “Éguinha Pocotó”. Na thread, Caia afirmou que sempre teve fascínio pela artista, mas apenas em 2016 decidiu iniciar um processo de pesquisa sobre a vida e obra de Lacraia. “Em 2016, já com 23, ainda lembrava dela “alegre”, mas uma entrevista da sua mãe dizendo que a filha era triste me surpreendeu. Por isso, há quatros anos comecei a pesquisar”, escreveu.

Segundo Caia, antes de se tornar conhecida através dos funks de MC Serginho e por suas aparições frequentes na TV, Lacraia já havia trabalhado como camelô e cabeleireira. Mesmo com o sucesso e a fama, a ativista destaca que a dançarina por muitas vezes foi alvo de racismo e transfobia em programas de TV. A postagem original com as revelações da artista conta com mais de 74 mil curtidas. Lacraia morreu em 2011, vítima de tuberculose.

Confira abaixo

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!