Mulher trans é espancada por homens negros durante manifestação antirracista

Na última segunda-feira, dia 01/06, Iyanna Dior, uma mulher negra trans de 21 anos de idade, foi brutalmente espancada por uma multidão de mais de 30 pessoas, na cidade de Minnesota, onde George Floyd foi assassinado. No vídeo da agressão, que viralizou na internet, é possível ver que a maioria dos agressores é de homens negros que participavam de uma manifestação antirracista na cidade.

O ataque à Iyanna causou indignação nas redes sociais devido aos níveis desproporcionais de violência que ainda atormentam as mulheres trans na sociedade e à “marginalização de algumas vidas negras” dentro do movimento ‘Black Lives Matter’. Em um vídeo publicado em seu Facebook, Iyanna disse estar se recuperando bem e que precisava de tempo “para processar tudo o que está acontecendo. Obrigado a todos que tentaram garantir que eu estou bem, vou falar em breve”, escreveu ela. ⁣

O espancamento de Dior ocorre logo após o tiroteio policial fatal, em Tallahassee (Flórida), de Tony McDade, um homem trans negro de 38 anos de idade, de quem falamos aqui, provocando protestos entre a comunidade LGBTQ+. Ativistas também chamaram a atenção para o assassinato de Nina Pop, 28 anos, que foi encontrada morta em seu apartamento no Missouri no início do mês passado. Tanto McDade quanto Pop tiveram os gêneros informados de maneira errada pelos departamentos de polícia quando divulgaram informações sobre as mortes.

Arquiteto, DJ, VJ, Produtor de Eventos e redator colaborador de conteúdos sobre diversidade LGBTI+ do portal Pheeno.com.br! #MandaAssunto