Bissexual, Netinho diz que LGBTs deveriam apoiar Bolsonaro e critica comunidade: “Vivem pensando no ‘fiofó’”

Foto: Reprodução/YouTube

Bissexual assumido, o cantor de axé Netinho, do hit “Mila”, criticou o movimento LGBTQ+ por não apoiar Jair Bolsonaro e afirmou que o segmento pensa apenas com o “fiofó”. A declaração aconteceu durante entrevista ao canal do deputado federal Eduardo Bolsonaro no Youtube, na última quarta-feira (29/07).

“Eu não podia ver um buraco de fechadura que me dava tesão. Em 2016, por ter a cabeça modificada e entendido essa situação toda, decidi me abster de sexo, não faço mais sexo na minha vida“, disse o cantor, afirmando que não faz sexo há quatro anos. “Se esse pessoal LGBTQIA+ não vivesse de acordo com o fiofó, porque eles vivem assim, pensando no fiofó, estariam hoje comandando o Brasil junto com o Jair (Bolsonaro), apoiando o Jair, ia ser maravilhoso. Mas eles foram doutrinados a enxergar a vida pela lente do fiofó“, atacou Netinho.

Em outro trecho do vídeo, o cantor critica o Carnaval de Salvador. “O carnaval de Salvador é Sodoma e Gomorra. As famílias que têm filhos adolescentes não querem mais levar para a Bahia. Vai ver homem se beijando com homem, abaixando o short no meio da rua para o pessoal do camarote assistir, os camarotes são inundados de drogas“, afirmou. Se você tiver estômago para assistir, a íntegra entrevista será publicada no sábado, 1º, às 18h, no canal do deputado Eduardo Bolsonaro no Youtube.

CONFIRA O PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!