Transexual é agredida com pauladas e cadeiradas em lanchonete do DF

Câmeras de segurança de uma lanchonete em Taguatinga Norte, no Distrito Federal, gravaram o momento em que uma transexual é agredida a pauladas e golpes de cadeira por pelo menos quatro pessoas. O vídeo mostra que a vítima, uma transexual identificada como Jéssica Oliveira, de 28 anos, não revidou.

Em entrevista ao G1, Jéssica acusou os agressores de transfobia. Segundo ela, o grupo gritou xingamentos e tentou assaltá-la. “Um deles pediu minha bolsa, e eu disse que não iria passar. Aí, ele começou a me ameaçar, disse que ia me dar um tiro”, afirmou a jovem. Jéssica disse que entrou na lanchonete para tentar despistar o grupo. As imagens mostram que a ação durou cerca de um minuto.

O caso foi registrado como tentativa de roubo na 12ª Delegacia de Polícia, em Taguatinga, que estava de plantão no domingo. Apesar de o caso ter sido registrado como tentativa de roubo, Jéssica diz ter certeza de que sofreu discriminação. “Eles estavam me provocando. Não fizeram questão da bolsa. Falavam para eu virar homem e tomar vergonha na cara”, disse.

Jéssica afirmou que temeu ser assassinada. Ela recordou o caso da travesti Dandara, espancada, apedrejada e morta no ano passado, em Fortaleza. “Quando começaram a me bater, pensei na Dandara na mesma hora. Tive medo de acabar como ela”, conta. Depois de prestar queixa, Jéssica foi levada ao Instituto de Medicina Legal (IML). Nenhum agressor foi preso até o momento.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!