Pré-candidato a vereador de São Paulo se pronuncia sobre vazamento de imagens e vídeos íntimos

Pré-candidato a vereador de São Paulo pelo partido Cidadania, o ativista LGBTQ+, advogado e empresário Pedro Melo, teve fotos e vídeos íntimos vazados nas redes sociais e em grupos de Whatsapp. Em entrevista para Fabia Oliveira, do O Dia, Pedro disse acreditar que o vazamento não seja um empecilho para a sua pré-candidatura.

Esse material que vazou, eu já tinha conhecimento. Aconteceu em 2016. Na época eu era solteiro e eu sei exatamente para quem eu mandei. Isso acabou na época viralizando. Isso aconteceu algumas vezes: em 2016, 2017 e acho que em 2018 também. Eu imaginei que isso poderia acontecer. Infelizmente, aconteceu, para mim, de forma imprevista porque a repercussão foi imediata e muito grande. Nesse sentindo, isso me assustou“, explicou.

O pré-candidato diz que repudia o que fizeram, por encarar como uma tentativa de intimidação. “Eu sou um candidato gay, não sou moralista, não sou religioso e acho importante é naturalizar o que acontece. Foi um momento íntimo e faz parte de algo que aconteceu intimamente. O que eu repudio é que fizeram isso na tentativa de me intimidar e de me resumir a isso e eu não admito“, afirmou.

Pedro pretende tomar medidas jurídicas cabíveis em relação ao vazamento: “Sou um candidato preparado, tenho boas propostas, tenho um ideal e capacidade de fazer um bom mandato, caso eu seja eleito. Resumir o debate é o que acho grave e o que me revolta. Já entrei em contato com a minha advogada e na segunda-feira (18) nós já entramos com uma representação criminal contra dois perfis do Twitter que divulgaram. Seguimos procurando diminuir ao máximo essas atitudes nesses últimos dias“, disse.

CONFIRA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!