Pai é acusado de matar o filho por ser gay com dois tiros de escopeta

filho-facebook-pheeno-capa

O norte-americano de origem árabe Shehada Issa, 69 anos, foi acusado pela Justiça dos Estados Unidos de matar, com dois tiros de escopeta, o filho Amir Issa, 29 anos, homossexual assumido. Segundo promotores que investigam o caso, o homem já havia feito inúmeras ameaças contra o próprio filho.

Durante depoimento, Shehada alegou legitima defesa e disse que quando chegou em casa encontrou sua esposa, Rabihah Issa, 68 anos, morta e o filho em posse de uma faca. O detetive John Doerbecker, que esteve no local, informou que o objeto apontado pelo acusado não foi encontrado. “Ele diz que o filho estava armado com uma faca, mas não havia faca nenhuma no local. É uma tragédia horrível”, afirmou.

Um dos vizinhos da família, Francisco Gonzalez Jr., disse que o pai havia lhe dito, sobre o filho, que “Drogas bagunçam a sua vida. Meu filho tinha uma vida ótima, aí se drogou e tudo foi embora”. Sheda está preso sem fiança, e, se condenado, pode pegar prisão perpétua. Amir foi assassinado com dois tiros de escopeta no abdômen e no rosto.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!