Árbitro gay abandona futebol após insultos homofóbicos: “Não aguentava mais”

img_770x433$2016_05_10_19_44_51_1100229

Jesús Tomillero, o primeiro árbitro a assumir publicamente ser homossexual, colocou ponto final na carreira! Em entrevista ao site “El Español”, Tomillero contou que decidiu largar a profissão porque “não aguentava mais os insultos”.

Após marcar um pênalti na partida Portuense x San Fernando Isleño, por uma liga local da Andaluzia, o árbitro foi ofendido por torcedores que se aproximaram do alambrado e gritaram palavras como “marica”. Segundo conta, metade do público presente riu dos ataques homofóbicos, ao invés de defender o árbitro. “Isso foi o que mais me afetou”, contou Tomillero, que começou a carreira há 11 anos.

Após a partida, o árbitro resolveu denunciar o caso em uma delegacia e registrar um boletim de ocorrência, relatando na súmula tudo o que aconteceu. O juiz ainda compartilhou o print do seu relatório pelas redes sociais.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!