Papa Francisco diz que Igreja Católica deveria pedir desculpas aos LGBTs

Pope Francis

Em conversa com jornalistas no voo de volta da Armênia, o pontífice foi questionado sobre o massacre homofóbico de Orlando, reivindicado pelo grupo Estado Islâmico. Francisco lembrou que, segundo o catecismo, os homossexuais “não devem ser discriminados, mas respeitados e acompanhados no plano pastoral”.

“Uma pessoa que vive nessa condição, que tem boa vontade, que busca a Deus, quem somos nós para julgá-la?”, perguntou, repetindo a fórmula que empregou em seu retorno do Rio de Janeiro a Roma em 2013. “Acho que a Igreja não deve apenas pedir desculpas … a uma pessoa gay a quem ofendeu, mas também deve pedir desculpas aos pobres, bem como às mulheres que foram exploradas, às crianças que foram exploradas por trabalho (forçado). Deve pedir desculpas por ter abençoado tantas armas”, acrescentou.

Apesar do documento final de Sínodo sobre a Família ter desapontado a comunidade LGBT, os integrantes consideram o Papa como um dos mais liberais e elogiaram suas declarações recentes.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!