Preta Gil cobra R$ 50 mil para ser coroada rainha em parada LGBT

Abraçada pelo público LGBT desde o início de sua carreira, Preta Gil parece ter pisado na bola com a comunidade arco-íris. Segundo publicação do jornal Extra, a cantora teria cobrado R$ 50 mil para participar da segunda Parada da Diversidade, programada para o dia 10 de setembro na Vila da Penha, na Zona Norte do Rio.

De acordo com a produção do evento, o convite foi feito de maneira informal, ainda 2016, quando a filha de Gilberto Gil organizou um bazar. No entanto, ao entrarem em contato com o escritório da cantora, veio a surpresa. “Explicamos que ela só precisaria vir, ficar pouco tempo, dizer algumas palavras. Daríamos toda a estrutura para que Preta fosse coroada. Não seria um show”, dizem os organizadores.

“Quem participa da parada não recebe nada. Vem pela causa mesmo que está sendo defendida. Quando estivemos pessoalmente com Preta, ela tinha adorado a ideia”. Segundo representantes da artista, o valor é o que Preta ganharia se fosse fazer um show, já que uma apresentação no mesmo horário em outro local estaria sendo fechada. “Não dá para dispensar um com cachê por causa de outro sem receber nada”, alegaram.

Essa justificativa, no entanto, não foi dada aos organizadores da Parada, que ofereceram até outras duas datas para contar com a presença da cantora. Na agenda no site oficial de Preta Gil, a data ainda está em aberto.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!