Polícia prende dois homens suspeitos de operar página LGBT na Indonésia

Dois suspeitos de operarem uma conta no Facebook para facilitar encontros entre homossexuais e outros serviços relacionados a relações sexuais foram presos na Indonésia, informou um oficial sênior da província de Java Ocidental neste domingo (21/10).

Os homens, que não tiveram a identidade revelada, foram enquadrados na lei de informações eletrônicas ao criar e transmitir conteúdo pornográfico, crime que pode levar até seis anos de prisão e multa de em torno de um bilhão de rupias (cerca de R$ 244 mil). Os homens detidos supostamente mantiveram uma conta no Facebook chamada “Gay Bandung Indonesia” desde 2015, formando um grupo com 4.093 membros, disse a polícia.

Segundo a imprensa local, o caso ocorrido em Bandung marcou a primeira repressão policial contra grupos LGBT na internet. Apesar de não ser considerada crime, na Indonésia, exceto na província de Aceh, o território tem registrado um considerável aumento de ataques contra LGBTs.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!