Estudante lésbica tem três costelas quebradas durante ataque lesbofóbico dentro de escola

Estudante do 11º ano do ensino dos Estados Unidos em Northwestern High School, na cidade de Maryland, Estados Unidos, uma jovem foi brutalmente agredida por seus colegas e deixada com três costelas quebradas na escola. Segundo sua mãe, ela sofreu a violência por preconceito com sua aparência masculina.

De acordo com informações do Washington Blade, mãe da garota, Lidia Reye, luta para que o caso seja tratado com seriedade pela escola que se nega a ser responsável pelo ataque. A violência aconteceu no dia 23 de março de 2017 e até agora não foi solucionado. Lidia contou que acredita que a filha, que é abertamente lésbica, tenha sido alvo da agressão por seu look masculinizado. Mãe e filha são da naturais da Guatemala, e se mudaram para os Estados Unidos alguns anos atrás.

À imprensa, a escola afirmou que o auditório estava fechado na data, por isso, não teri como confirmar se a agressão realmente aconteceu. A polícia também não conseguiu identificar os autores do crime. A secretaria da educação de Prince George’s County, que é responsável pela Northern High School, também afirmou não ter conseguido identificar os agressores e ainda afirmou que tem uma política forte anti-discriminação e que isso inclui questões de orientação sexual e identidade de gênero.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!