Jovem gay é agredido em terminal de Niterói e alega homofobia: “Pensei que fosse morrer”

O ano não começou muito bem para Leonardo Alves. O jovem foi agredido covardemente por quatro homens no Terminal de Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. De acordo com o rapaz, a motivação do crime seria homofobia e os agressores seriam seguranças do local.

“Por um momento pensei que fosse morrer, pois já estava perdendo os sentidos de tanto chute na minha cabeça. Não irei postar fotos do meu rosto porque está muito machucado, sinto vergonha. Não sinto mais nem vontade de nada sabe. Estou atordoado com tudo isso”, relatou o rapaz no Facebook. “É muito triste, revoltante você não poder ser o que você quer. Ter que passar por uma situação dessas… Hoje fui eu, amanhã pode ser um de vocês. E o que eu passei e senti, não desejo nem para o meu pior inimigo”, continuou Leonardo.

Segundo informações do jornal O Dia, o conselho LGBTI de Niterói está acompanhando o caso. “Ele está ferido e super machucado. Iremos acompanha-lo ao hospital, a delegacia e IML. (…) Também estamos encaminhando a vítima para acompanhamento psicológico e jurídico”, informou a instituição em nota. A ocorrência está sendo investigada pelo 76º Distrito de Polícia de Niterói.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!