Parada LGBTQ+ de Madureira leva multidão para rua pedindo por direitos iguais e fim de preconceito

Foto: Lucas Santana

Com o tema “Nossas Lutas, Nossas Forças, Nossa Militância Refletem em Nossas Cores”, aconteceu neste domingo (15/12), a 19ª edição da Parada LGBT de Madureira, organizada pelo Movimento de Gays, Travestis e Tranformistas da Zona Norte (MGTT).

“A parada é um ato reivindicatório pelos direitos de igualdade, contra todas as formas de preconceito e discriminação. É uma união de todos os segmentos por alegria e reivindicação”, afirmou Loren Alesxander, organizadora da Parada, em entrevista à Agência Brasil. A madrinha Viviane Araujo e o padrinho David Brazil foram os responsáveis por abrir oficialmente o evento, que também contou com as apresentações da grandona Pepita, Ferrugem e Lexa.

O esquenta do evento começou às 11h e contou com seis trios elétricos, entre eles o carro do bar-balada sucesso em Copacabana, Pink Flamingo. Queridinho da Zona Sul carioca, o selo convocou a festa MARA para uma parceria daquelas! Dona dos hits “Tô A Procura De Um Homem”, “Meu Bumbum que dá Tchau” e “Chama a Beleza”, Pepita foi uma das convidadas especial do trio, que também contou com a participação da funkeira MC Nem.

SERVIÇOS

Com apoio da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS Rio) da Prefeitura do Rio, o público da 19ª Parada LGBTI de Madureira teve à disposição vários serviços. Na área da saúde houve imunização com vacinação de hepatite B e antitetânica, distribuição de 4,3 mil preservativos masculinos e 380 femininos, além de 800 lubrificantes. Houve ainda promoção de saúde e orientação de HIV e IST’s (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana
Foto: Lucas Santana

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!