Três torcedores são presos por racismo e homofobia durante jogo do Chelsea

Três torcedores foram presos após o jogo entre Brighton e Chelsea, na última quarta-feira (01/01), por conta de supostos ataques racistas e homofóbicos.

Dois torcedores do Brighton foram expulsos do estádio Falmer – um por supostos abusos racistas contra jogadores do Chelsea e outro por supostos ataques homofóbicos direcionados à torcida visitante. Um fã dos Blues foi removido após supostamente desferir ofensas homofóbicas contra apoiadores do time da casa. Os três foram presos pela polícia de Sussex do lado de fora do estádio e enfrentam acusação.

Em nota no site oficial do Brighton, o vice-presidente do clube, Paul Barber, lamentou o ocorrido e se não seriam necessárias punições mais severas em casos semelhantes. “Se a perspectiva de um banimento vitalício de assistir seu clube jogar futebol não é um impedimento forte o suficiente, precisamos fazer a pergunta sobre se os tribunais devem ter o poder de aplicar punições mais severas? O futebol só pode fazer muito, e estamos cansados da reputação do jogo ser manchada por essas pessoas”, declarou.

O executivo também reforçou que o Brighton não tolera racismo, homofobia ou qualquer outra forma de discriminação. Barber pediu que, caso os torcedores testemunhem um comportamento discriminatório no estádio, denunciem à equipe administrativa.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!