Motorista de Uber do DF expulsa do carro e agride passageiras ao notar que eram transexuais

Duas mulheres transexuais acusam um motorista do Uber de agressão e transfobia, em Brasília. De acordo com as passageiras, o transfóbico se recusou a transportá-las ao perceber que as passageiras eram trans.

Em um vídeo gravado por uma das vítimas e divulgado nas redes sociais, é possível ver que o homem abandona o volante, abri a porta traseira do carro e manda as duas descerem do veículo. Quando as duas de recusaram a sair e falaram que chamariam a polícia, o motorista agrede uma delas e foge do local. O caso ocorreu por volta das 11h desta quinta-feira (06/02), na Asa Sul.

As duas registraram ocorrência na Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa ou por Orientação Sexual ou Contra a Pessoa Idosa ou com Deficiência (Decrin). A Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) também acompanha o caso. Em nota, o órgão informou que “está tomando todas as providências e se colocou à disposição das duas mulheres” e que vai acompanhar as investigações.

Em nota a Uber informou que não tolera qualquer forma de discriminação em viagens realizadas em sua plataforma e que já suspendeu o motorista.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!