Primeiro-ministro irlandês volta a trabalhar como médico para combater coronavírus

O primeiro-ministro irlandês, Leo Varadkar, formado em Medicina e o primeiro homem abertamente gay a ocupar o cargo na Irlanda, trabalhará para o serviço público de saúde uma vez por semana durante a epidemia do novo coronavírus, segundo informou um porta-voz do governo neste domingo (05/04).

Segundo “The Irish Times”, Varadkar fará atendimentos por telefone, avaliando os sintomas dos pacientes. “Muitos de seus parentes e amigos trabalham no setor de saúde”, explicou o governo. “Ele queria ajudar, mesmo que de maneira modesta”. O agora primeiro-ministro trabalhou como médico por sete anos, até 2013, quando passou a se dedicar à carreira política. Filiado ao partido Fine Gael, de ideologia conservadora e democrata-cristã político foi eleito primeiro-ministro em junho de 2017.

Após a pandemia de Covid-19 atingir a Irlanda, o serviço público de saúde solicitou aos profissionais da área que haviam parado de praticar a profissão que retornassem para ajudar o sistema. Cerca de 50 mil pessoas responderam ao apelo. Segundo os últimos dados do Ministério da Saúde, até 5 de abril a Irlanda registrava 4.994 casos confirmados e 158 mortes.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!