Jovem comete suicídio após ser vítima de bullying em escola católica!

A mãe de um jovem gay colombiano de 16 anos que se suicidou no mês passado decidiu avançar com acusações contra a escola católica onde seu filho estudava. Isso, após ler uma carta de despedida deixada pelo rapaz, em que desabafa o bullying sofrido por funcionários da instituição.

De acordo com o site ElEspectador, Sergio Urrego sofria constantemente assédio moral e bullying praticado pelos administradores da escola Gimnasio Castillo Campestre, um colégio católico de Bogotá, Colômbia. A perseguição ao jovem começou depois que eles confiscaram seu celular e descobriram uma foto em que ele aparece beijando seu namorado.

Os mesmos funcionários também teriam bloqueado pedidos dele de transferência e o obrigaram a visitar um psicólogo da escola. Depois de semanas de tortura psicológica, suspensões de classe e acusações de ser um “anarquista”, “ateu” e “homossexual”, Sergio tirou a própria vida se jogando do telhado de um shopping. A justiça ordenou que fosse feita uma inspeção na escola na tarde desta segunda-feira (15/09). Um interrogatório com o reitor da escola, uma professora e o psicologo que atendeu ao jovem também será marcado. Um pouco antes de se suicidar, ele postou a letra “Goodbye Cruel World” (“Adeus Mundo Cruel”) do Pink Floyd em seu mural do Facebook:

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!