Radialistas da BBC saem nas ruas de mãos dadas e sentem na pele a homofobia

Em um programa de rádio da BBC, um rapaz chamado Nick, 23 anos, denunciou alguns abusos de que foi vítima apenas porque estava de mãos dadas com o seu namorado. Ele diz que foi perseguido no metro de Luton, em Inglaterra, e que muitas vezes é vítima de homofobia quando está acompanhado do namorado. Chocado, o radialista Iain Lee resolveu entrar na onda dos experimentos sociais e “virou gay” por um dia.

Ao lado de Justin Dealey como seu namorado, os radialistas heterossexuais da BBC resolveram sair às ruas para sentir na pele os efeitos da homofobia. Com uma câmera escondida, eles caminharam pelas ruas de mãos dadas por apenas alguns minutos e foi o suficiente para comprovarem que o preconceito existe na cidade. “Nós andamos por cerca de três ou quatro minutos e as pessoas olharam, definitivamente as pessoas olharam”, afirmou Iain.

Moradores fizeram comentários enquanto eles andavam e até mesmo se afastaram do casal. Enquanto caminhavam, um adolescente fez cara de nojo para os dois, além de comentários homofóbicos. Com um microfone, eles foram atrás do garoto para saber o porquê de ele fazer isso. “Eu achei nojento. Eu apenas acho que é errado para dois homens. Eu apenas acho que é nojento”, respondeu, enquanto segurava o próprio pênis. “Isso você não acha nojento?”, provocou o radialista. O experimento foi divulgado ao público; confira…

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!