Cabeleireira denuncia Smart Fit por omissão em caso de transfobia

Na semana do Dia da Visibilidade trans, mais um caso de transfobia se espalha na web. A vítima da vez é a cabeleireira Mirella Rocha, 35 anos, que procurou nesta terça-feira (31/01), a Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), para prestar queixa contra a rede de academias Smart Fit.

Em um vídeo divulgado em seu perfil no Facebook, Mirrela acusa os profissionais da unidade localizada no Shopping Aricanduva de omissão ao ser vítima de transfobia no local, no último domingo (26/01). “Eu estava fazendo aula de zumba e ela abordou o meu amigo perguntando se eu sou homem ou mulher. Ele respondeu que eu sou uma mulher transexual. Ela então falou que eu não poderia usar o banheiro feminino”, contou a cabeleireira para “Os Entendidos”.

“Ele ficou horrorizado de estar escutando isso, mas não abaixou a cabeça para ela. Disse que se ela estava incomodada, que se retirasse”, continuou. Ainda segundo ela, a jovem tentou usar uma suposta autoridade para impedir Mirella de usar o banheiro. “Ela voltou no meu amigo e falou: eu sou delegada e entendo muito de leis e ela não vai poder usar o banheiro”. A cabeleireira recorda que a aluna foi embora antes do fim da aula de dança.

Ao ficar sabendo do ocorrido, ela resolveu procurar a gerencia do local para tomar as devidas providências, mas nada foi feito e Mirella foi ignorada. “Eu esperava que a academia tomasse uma atitude, procurando essa tal aluna e explicando para ela que o que ela fez não é correto. Eu queria um respaldo, que me dissessem que eu poderia continuar usando o banheiro feminino, mas o que aconteceu foi um verdadeiro descaso”.

Somente após o vídeo viralizar na web, a acadêmia resolveu se manifestar. “Só quando o vídeo se espalhou que eles vieram me pedir desculpas, me oferecendo um mês de academia grátis. Como se isso fosse pagar o meu constrangimento”. Em nota, a acadêmia informa que vem procurando esclarecer o caso e “lamenta o ocorrido, reitera o total sigilo dos dados de seus clientes e reforça a valorização de um ambiente participativo e igualitário”.

Confira…

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!