“Vejo o homossexualismo como um defeito”, diz príncipe brasileiro

O príncipe brasileiro Dom Bertrand de Orleans Bragança causou polêmica durante a sua participação da 12º edição do Festival Literário de Poço de Caldas (MG), o monarca, em resposta à pergunta de um jovem sobre qual era a opinião dele sobre a homossexualidade, deu um show de homofobia.

“Eu vejo o homossexualismo (sic) como um defeito. A doutrina católica vê. E a maioria (das pessoas) também.”, afirmou, para deleite do público que o aplaudiu. Bertrand compareceu ao evento para o lançamento do livro seu livro, “Psicose Ambientalista – Os Bastidores do Ecoterrorismo para implantar uma Religião Ecológica e Anticristã”. Nele, Bertrand critica os ambientalistas defensores da natureza e classifica como mentirosa as denúncias de que os fazendeiros e pecuaristas estariam destruindo a Amazônia.

Bertrand é trineto do imperador, sendo conhecido por seus discursos conservadores e muitas vezes contra as ideias que se propagam hoje. “Esses mitos ambientais não têm nenhum fundamento científico”, falou no Flipoços sobre as bandeiras ecológicas de defesa do meio ambiente. Explicando depois que “97% do Estado do Amazonas está intacto”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!