Homem agride e atropela transexual na Zona Oeste do Rio; vítima quase teve o pé amputado

Uma transexual, identificada como Grazyelle Silva, de 28 anos, foi agredida e atropelada por um homem na manhã de domingo (18/03). A vítima denunciou o caso de transfobia a Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (Ceds Rio), na tarde desta segunda-feira (26/03).

Grazyelle contou à Ceds Rio que foi agredida na Avenida das Américas, em frente à estação do BRT Vendas de Varandas, na altura de Santa Cruz, por volta das 7h. Ela foi levada ao hospital Municipal Pedro ll, em Santa Cruz, e passou por cirurgia para reconstrução da perna esquerda. Em conversa com servidores da Ceds Rio, ela se mostrou indignada com o crime de ódio e pediu justiça. A transexual afirmou que vai prestar queixa em uma delegacia na próxima quarta-feira (28/03).

“Não fui na delegacia porque ainda estou imobilizada na cama, não me sinto segura, ele me agrediu, depois acelerou o carro e me jogou longe”, disse. Mesmo ferida, Grazyelle conseguiu fotografar o rosto do suposto agressor e a placa do carro.

A Coordenadoria lamentou o crime e disse que vai acompanhar o caso. O Coordenador Especial da Diversidade Sexual, Nélio Georgini, afirmou que vai intensificar campanhas de conscientização contra a LGBTfobia na Zona Oeste.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!