Artista plástico francês é assassinado em Paraty; homofobia pode ter sido motivação

A Polícia Civil de Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro, está investigando a morte do artista plástico francês Cedric Alexandre Vacherie Jaurgoyhen, de 33 anos. Segundo os agentes, o corpo dele foi encontrado na manhã de sexta-feira (13/07) no sítio onde morava, que fica na Estrada da Colônia, na Barra Grande, localidade afastada do Centro.

Segundo a polícia, ele foi atingido com um tiro de espingarda na cabeça. A residência do francês estava queimada e os agentes estão investigando as causas do incêndio. O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal de Angra dos Reis, cidade vizinha. Familiares que moram no Brasil disseram que o corpo do francês será enterrado em Cannes, na França.

A polícia está trabalhando com algumas linhas de investigação para descobrir possíveis suspeitos e a motivação do crime. Os agentes analisam também a hipótese de crime por intolerância, já que a vítima era homosexual e participante do candomblé.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!