Líder LGBT da Bahia é encontrado morto com a genitália mutilada

Marcos Cruz Santana, 40 anos, ativista LGBT do município de Itororó (BA), foi assassinado na madrugada deste sábado (18/08). O corpo foi encontrado com sinais de tortura, ele foi morto a facadas e teve a genitália mutilada.

A vítima era conhecida na região por ser presidente da Associação dos Movimentos Parceiros e Amigos da Saúde e Direitos Humanos das Minorias Sexuais, organizar a Parada LGBT de Itororó e promover ações sociais por todo sudoeste do estado.

O corpo foi deixado na rodovia BA-263, próximo à rodoviária de Itororó. A polícia ainda não divulgou mais informações sobre o caso, mas acredita-se que a motivação tenha sido homofobia. Em entrevista ao site “A Tarde”, Marcelo Cerqueira, presidente do Grupo Gay da Bahia, conta que Marcos era uma pessoa querida na região, e diz acreditar que homens tenham seduzido a vítima para depois matar.

“Estes crimes ocorrem devido à impunidade, uma vez que os agressores, quando presos, não ficam por muito tempo na cadeia”, conclui. Familiares e amigos compareceram ao velório e sepultaram de Marcos na tarde de ontem no cemitério municipal de Itororó.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!